espaço para publicidade

Notícias » Ciência e Saúde

 

Últimas notícias

  • 14/11 18:15 - Café diminui chance de ataque cardíaco, revela nova pesquisa

    Continuar lendo
  • 14/11 18:12 - Novidades sobre a angioplastia: Estudo recente ?Orbita? questiona esse procedimento:

    Continuar lendo
  • 14/11 18:10 - 14/11/17-Cerca de 205 milhões de mulheres têm diabetes no mundo, alerta OMS

    Continuar lendo
  • 7/6 7:46 - Anvisa aprova novo medicamento para câncer de pâncreas

    Continuar lendo
  • 5/6 5:02 - Febre amarela pode acelerar extinção de macacos ameaçados

    Continuar lendo
  • 5/6 5:00 - Substâncias encontradas em plantas selvagens são nova aposta em busca por anticoncepcional masculino

    Continuar lendo
  • 5/6 4:58 - Dormir pouco deixa pessoas menos atraentes, indica pesquisa

    Continuar lendo
  • 5/6 4:57 - Meia taça de vinho por dia já eleva risco de câncer de mama, indica pesquisa

    Continuar lendo
  • 5/6 4:54 - Conheça o superantibiótico capaz de combater bactérias resistentes

    Continuar lendo
  • 5/6 4:53 - Não usar azeite para fritar? Veja essa e outras 3 regras da culinária derrubadas pela ciência

    Continuar lendo

Dormir pouco deixa pessoas menos atraentes, indica pesquisa

Segunda-feira, 5 de Junho de 2017 às 4:58

Dormir pouco deixa pessoas menos atraentes, indica pesquisa:

mulher cansadaDireito de imagemMILANMARKOVIC/GETTY IMAGES
Image captionPerder horas de sono leva indivíduos a terem aparência menos saudável

Um experimento mostrou que a expressão do "sono da beleza" realmente faz sentido. Pessoas com menos horas de sono pareciam menos atraentes para estranhos, segundo um estudo publicado no Royal Society of Open Science.

Apenas duas noites mal dormidas já eram o suficiente para tornar a pessoa "significativamente mais feia", diz a pesquisa. Indivíduos com olhos inchados e olheiras de cansaço foram notados como menos saudáveis e, inclusive, menos socializáveis.

O experimento

Pesquisadores do Instituto Karolinska, na Suécia, convocaram 25 estudantes universitários, homens e mulheres, para o experimento do sono. Eles pediram que os voluntários tentassem dormir bem nas duas primeiras noites e, uma semana depois, que dormissem apenas quatro horas pelas duas noites seguintes. Os estudantes receberam um equipamento para medir seus movimentos noturnos para, assim, ter certeza de que eles estavam cumprindo as recomendações.

Após as noites mal e bem dormidas, foram tiradas fotos dos voluntários sem maquiagem. Em seguida, pediram a 122 estranhos - homens e mulheres que vivem em Estocolmo, capital da Suécia - para dar notas por atratividade, aparência de sonolência e de saúde e até confiabilidade. Depois ainda perguntaram: "O quanto você gostaria de socializar com esta pessoa da foto?".

Em geral, os estranhos conseguiram notar se a pessoa estava cansada e, nos casos em que parecia sonolenta, a nota de atratividade era menor. Os que avaliaram as fotos também se mostraram menos interessados em socializar com os estudantes cansados, que também foram percebidos como menos saudáveis.

Os autores do experimento dizem que isto faz sentido em termos evolutivos. "Um rosto com aparência pouco saudável, seja pela falta de sono ou por outro fator, pode ativar mecanismos de defesa em outros indivíduos que o corpo normalmente ativa para se evitar doenças".

RelógioDireito de imagemPIXABAY
Image captionUniversitários fizeram experimento em que tiveram que dormir menos do que o ideal

Em outras palavras, as pessoas não querem passar tempo com aqueles que parecem doentes, enquanto que alguém que tem aparência enérgica e em forma vai despertar mais interesse.

"Não quero deixar as pessoas preocupadas e fazer com que elas percam noites de sono por causa desses resultados", comentou autora principal do experimento, Tina Sundelin, do departamento de Neurociência Clínica do instituto. "Muitas pessoas lidam bem se perdem algumas horas de sono algumas vezes".

O professor de psicologia evolutiva da Universidade de Liverpool (Reino Unido), Gayle Brewer, que não participou do estudo, concorda com os resultados.

"O julgamento da atratividade de alguém é algo inconsciente, mas todos nós fazemos isto, e somos capazes de notar sinais mínimos de se a pessoa parece cansada ou pouco saudável", afirma Brewer.

"Queremos que nossos parceiros sejam atraentes e enérgicos. Este estudo é um bom lembrete de como o sono é importante para nós", acrescenta.

© RÁDIO TOCA BRASIL
BRLOGIC